26 C
Maricá
sexta-feira, dezembro 2, 2022

Maricá ganha ponto para descarte de lixo eletrônico e óleo de cozinha

O lançamento do projeto “Recicla Codemar” foi marcado por uma boa notícia na área de educação ambiental: a sede da Companhia de Desenvolvimento de Maricá agora é um ecoponto de reciclagem na cidade e vai receber diariamente, em horário comercial, equipamentos eletrônicos – como pilhas e baterias – e óleo de cozinha. A ação mobilizou dezenas de colaboradores nesta sexta-feira (12/08), incentivando a educação ambiental, investindo em ações que despertem novos valores individuais e coletivos.

De acordo com o superintendente de Sustentabilidade da Codemar, Ruan Azevedo, o diálogo será permanente para reforçar a cultura sustentável no dia a dia dos colaboradores. “O objetivo é reforçar o conceito de sustentabilidade, com o manejo de resíduos sólidos. Queremos que estas ações possam servir de base para outras instituições municipais fazerem também”, explica.

Segundo a bióloga do projeto, Juliana Oliveira, o impacto do copo descartável no meio ambiente é grande e pode levar entre 250 a 400 anos para se decompor. “A maior parte da produção do copo descartável é usada em ambientes corporativos e festas. É um inimigo ambiental que tem sua produção disparada todos os dias. Após fazer um levantamento na empresa, descobrimos que gastamos 12 mil copos plásticos por mês. Por este motivo, fizemos a distribuição de copos ecológicos, pensando no consumo consciente. Uma mudança de cultura não é fácil, mas queremos que o público se engaje o suficiente para reduzirmos o consumo do descartável”, conta.

Expositores e parceiros com consciência ambiental

Participaram da ação projetos que promovem educação ambiental na região de Maricá, como Unidades de Conservação; secretarias municipais de Educação e Agricultura; Centro de Recuperação de Computadores (CRC); Projeto Aruanã, de monitoramento de tartarugas marinhas); Economia Criativa, Aequor (Laboratório de Pesquisa e Inteligência Ambiental); Maricá+Verde, distribuindo mudas nativas da mata atlântica; e Espaço Guararema, que desenvolve atividades de educação ambiental.

O Instituto Nova Agora de Cidadania (Inac) foi um dos participantes e agora tem um ecoponto para descarte consciente de computadores, teclado, mouse, fontes de energia, celulares, telefones, monitores, televisores, impressoras, copiadoras, aparelhos de som e vídeo, cabos de força e cabos de rede.

Foram distribuídas mudas medicinais, ornamentais, frutíferas e hortaliças, entre elas de amora, jabuticaba, espada de São Jorge e capim cidreira.

Acompanhe-nos no Google Notícias

Sem boatos, sem fofocas, apenas notícias relevantes para você ficar bem informado.

spot_img
spot_img
spot_img