Notícias de Maricá

Novos beneficiários do Renda Básica Cidadania podem retirar cartão até sexta-feira (22) em Maricá

A Secretaria de Economia Solidária da Prefeitura de Maricá iniciou nesta terça-feira (19), uma nova fase da distribuição dos cartões do programa Renda Básica da Cidadania (RBC). Desta vez, destinada aos beneficiários que não puderam receber seus cartões durante o evento anterior em Araçatiba, no início de novembro. A distribuição está ocorrendo no auditório do Banco Mumbuca, das 9h às 17h, seguindo a ordem alfabética dos nomes dos beneficiários. No primeiro dia, foram atendidos os nomes que começam com A, B, C, D e E. A entrega vai até o dia 22 de dezembro.

Para não perder as notícias mais relevantes de Maricá você pode fazer parte do nosso canal no WhatsApp clicando aqui neste link.


O cronograma continua amanhã, quarta-feira (20/12), para as letras F, G, H, I, J, K e L. Na quinta-feira (21/12), será a vez dos usuários com M, N, O, P, Q, R e S, enquanto na sexta-feira (22/12) serão atendidos os que possuem nomes iniciados com T, U, V, W, Y e Z. Os cartões estão sendo entregues carregados e são desbloqueados automaticamente a partir das 14 horas do dia da entrega, permitindo seu uso imediato.

“Quem não puder vir nessa semana terá o cartão disponível no banco em qualquer outro dia, mas disponibilizamos este calendário por se tratar dessa época de fim de ano em que as pessoas se preparam para o Natal. Além disso, será pago nos próximos dias o abono natalino do RBC e, com o cartão, fica mais fácil acessar”, explicou a presidente do Banco Mumbuca, Manuela Mello.

O primeiro dia de distribuição transcorreu tranquilamente, com atendimento ágil e sem filas. Elisabeth Marins da Silva, moradora de São José de Imbassaí, trouxe suas filhas de 3 e 1 ano e meio para receber o cartão. “Parei de trabalhar desde que tive minhas meninas, e o cartão vai me ajudar muito a cuidar delas”, comemorou a beneficiária de 23 anos.

Deise Felícia, também fora do mercado de trabalho, destacou a importância do valor do RBC, especialmente neste período. “Assim que meu cartão for liberado, vou direto para o mercado. O fim de ano será mais tranquilo”, afirmou ela, de 28 anos, moradora de Itaipuaçu.

Por sua vez, Aloísio Silvestre, churrasqueiro de 69 anos, tinha um propósito específico para o benefício. “Com o dinheiro, vou poder comprar os medicamentos que minha esposa precisa, sem comprometer tanto nosso orçamento. Chegou em ótima hora”, disse o morador de Inoã.





Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo