Notícias de Maricá

Empresa assina acordo de intenção para financiamento de até R$ 3,5 bi em Maricá

O complexo turístico e residencial Maraey, que pretende estabelecer-se em Maricá (RJ) com hotéis cinco estrelas, anunciou a formalização de um “acordo de intenção” para potencial financiamento de até R$ 3,5 bilhões. A assinatura do contrato ocorreu durante a Feira Internacional de Turismo de Madri (Fitur) no último dia, junto a instituições financeiras multilaterais, incluindo o Banco de Desenvolvimento da América Latina e Caribe (CAF), o BID Invest do Banco Interamericano de Desenvolvimento e a International Finance Corporation (IFC), afiliada ao Banco Mundial.

A primeira etapa do projeto compreende a construção de três hotéis (totalizando 1,1 mil quartos) e 244 residências vinculadas à rede Marriott International, além de uma escola de hotelaria certificada pela École Hôtelière de Lausanne. De acordo com o plano Maraey, as negociações bilaterais demandaram mais de um ano até a formalização do acordo de intenção. Durante esse período, os órgãos envolvidos avaliaram os impactos econômicos, ambientais e sociais do empreendimento.

“Embora seja reconhecido mundialmente por suas qualidades, o turismo brasileiro ainda tem gargalos que precisam ser debatidos em conjunto pelos poderes públicos e privados, como a promoção do país, a segurança, a conectividade aérea, a oferta de mais e melhores produtos hoteleiros e a formação de profissionais, além de estruturações financeiras mais qualificadas para viabilizar novos desenvolvimentos”, afirmou, em nota, Emilio Izquierdo, CEO de Maraey.

Desde maio do ano passado, as atividades de construção no Maraey encontram-se suspensas, quando o ministro Herman Benjamin, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), emitiu uma liminar interrompendo o progresso das obras devido a supostos riscos a uma Área de Proteção Ambiental (APA). O Ministério Público do Rio (MP-RJ) manifesta oposição ao desenvolvimento do resort, localizado entre a Lagoa de Maricá e a Praia da Barra de Maricá, argumentando que a obra poderia resultar em danos irreversíveis ao ecossistema de restinga.

O IDB Brasil, responsável pelo projeto, a Prefeitura de Maricá e o Governo do Estado do Rio recorreram da decisão. Conforme afirmado pelo IDB Brasil, as partes aguardam o julgamento do recurso pelo colegiado do STJ.

Com um orçamento estimado em pelo menos R$ 11 bilhões, o empreendimento incluirá o primeiro resort temático da marca Rock in Rio, o primeiro hotel da bandeira Ritz-Carlton Reserve na América do Sul, um resort all-inclusive da bandeira JW Marriott, um condomínio residencial de alto padrão, campo de golfe, centro hípico, além de serviços como escola e hospital.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo