Notícias de Maricá

Queimadas aumentam 40% em Maricá, Niterói e São Gonçalo

A ausência de chuvas desde abril teve um impacto direto no aumento dos casos de incêndios florestais em Maricá, Niteói e São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio. De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, os registros cresceram aproximadamente 40% nos três municípios, desde o primeiro dia de abril até a presente quinta-feira (9), em comparação com o mesmo período do ano anterior. Em 2024, os três municípios somaram um total de 534 incêndios florestais, em contraste com os 230 ocorridos no ano anterior. O maior aumento foi observado em São Gonçalo, com mais de 500%, totalizando 191 casos contra 36. Niterói e Maricá também apresentaram aumentos significativos, com 139 casos contra 62 e 204 contra 132, respectivamente.

Segundo o Corpo de Bombeiros, uma das principais causas desses incêndios é a prática ilegal de soltar balões, que, ao caírem em áreas de mata devido à baixa umidade do ar e à ausência de chuva, podem facilmente iniciar as chamas e causar danos ao ecossistema local. Vale ressaltar que soltar, vender ou fabricar balões é considerado crime ambiental, sujeito a uma pena de 1 a 3 anos de prisão, multa, ou ambas as penalidades cumulativamente. Outras causas comuns incluem o descarte inadequado de guimbas de cigarro ainda acesas, queima de lixo e soltura de fogos de artifício.

O Corpo de Bombeiros recomenda que, caso alguém observe o fogo se aproximando de sua residência em áreas próximas à vegetação, a orientação é sair da casa o mais rápido possível e acionar os bombeiros pelo número 193. Eles alertam ainda que os incêndios florestais acarretam sérios problemas ambientais, como empobrecimento do solo, perda da cobertura vegetal e aumento da vulnerabilidade a desastres naturais, como chuvas intensas e deslizamentos de terra.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo