sábado, 4 julho, 2020
22.5 C
Maricá

Centro de Atendimento em Educação Especial deve ser construído em Inoã


A formação continuada é importante para atualizar as práticas que os professores levam para as Salas de Recursos.
O trabalho de inclusão vem sendo ampliado pela Prefeitura de Maricá. O Ministério da Educação já autorizou a construção do Centro de Atendimento em Educação Especial (CEE), que deve ser erguido em Inoã e irá formar profissionais do município e da região, para trabalhar com alunos especiais. Segundo a assessora executiva de Educação Especial/Inclusiva da secretaria de Educação, Márcia Rigó, o objetivo desse projeto é aumentar o número de profissionais qualificados na região que trabalham com educação inclusiva, além de atender os alunos portadores de deficiência, através do Atendimento em Educação Especializada (A.E.E.), que vem sendo implantando gradativamente em Maricá.

A expansão da educação inclusiva no município é uma dos principais objetivos do prefeito Washington Quaquá, como forma de garantir os direitos constitucionais de crianças e adolescentes. Nesta quinta-feira (14), os professores que atuam nas Salas de Recursos participaram de mais um curso de formação continuada, na secretaria de Educação, com  atividades ligadas a matemática e habilidades adaptativas para alunos com deficiência mental. A formação continuada, como é chamada essa atividade, acontece todos os meses e reúne esses profissionais com a realização de oficinas práticas e jogos pedagógicos, que serão repassados para os alunos nas Salas de Recursos.

No município de Maricá, atualmente, cerca de oitenta alunos estudam nas 12 salas de recursos, que funcionam nas escolas municipais Osdevaldo Marins, Mata Atlântica, Antônio Lopes, Aniceto Elias, Mauricio Antunes e Dirce Marinho, nos horários da manhã e à tarde. 

“Com a implantação do CEE, o impacto será bastante positivo, pois vai aumentar o número de atendimentos e dotar a cidade de outros recursos pedagógicos. A nossa meta é criar mais doze salas de recursos em 2011, que irão atender as comunidades que ficam mais distantes do Centro da cidade”, afirmou Márcia Rigó.

Jornada em março – A assessora executiva de Educação Especial/Inclusiva também esclareceu que a Jornada de Educação Inclusiva, que aconteceria em novembro deste ano, com a realização de mesas redondas com especialistas em Atendimento Educacional Especial (AEE), e palestras sobre vários assuntos, entre eles as deficiências mental (DM), auditiva (DA), física (DF), visual (DV), além de Transtorno Global do Desenvolvimento (Autismo), será realizada em março de 2011.

78,417FansLike
27,269FollowersFollow
2,719FollowersFollow
984SubscribersSubscribe