sexta-feira, 4 dezembro, 2020
27.1 C
Maricá

Foi eleição ou dança das cadeiras

Por Janice Goudar – Venho por meio desta fazer, tornar público, o que vem sendo realizado atrás das cortinas.

No último dia 15/05/2011, foi realizado no município de Maricá eleições para o Conselho Tutelar.(Orgão Permanente e autônomo, encarregado pela sociedade de zelar pelo cumprimento de Direitos e Deveres da Criança e do Adoslescente).
  • Três candidatos, não podiam participar do pleito por violarem o aritgo 132 do Estatuto da Criança e do Adolescente, Lei FEDERAL de 13 de Julho de 1990.(Os nomes não se faz necessário, pois é de conhecimento público e já estão no Conselho há mais de 5 anos).
  • Dois candidatos, burlam o art. 140 e fazem parte do pleito.(Todos tem ciência do aparentamento entre eles).
  • Um candidato, não condiz com o art. 133. (sendo também de conhecimento público).
  • Houve favorecimento para Candidatos na colocação de uma urna em UBATIBA, com apenas 7 seções eleitorias,enquanto no centro da cidade concentrou-se 144,seções eleitorais com apenas uma urna , levando assim a filas de espera de duas horas, muitas desistências e fraudes.(prova cabível. a urna de Ubatiba vir para o centro da cidade, após às 17:hs).
  • Houve boca de urna, condução de eleitores,propaganda casada e outras violação de direitos e da Lei. Com ciência do Presidente do CMDCA.
  • Não houve fiscalização do M.P.No momento do Pleito.
Nossos questionamentos, (quando digo nossos, somos muitos), são:
  • O que realmente significa a palavra ÈTICA?  VERDADE? SERIEDADE?.
  • Até quando vamos conviver com a presença da imoralidade?
  • Por quê permitimos, que nosso município seja tomado, por essas pessoas sem carater?
  • Por que as seções eleitorais não foram divididas pelas regiões, ou por maiores colégios eleitorias?
  • Até quando permitiremos essa dança das cadeiras?
  • O que solicitamos é que nos seja dado o direito de um pleito democrático e verdadeiro.