A Juíza Rita de Cassia Vergette Correia, responsável pela Propaganda Eleitoral em Niterói,  negou  na noite de ontem ( quarta-feira, dia 17) os seis pedidos de liminares apresentados  pela coligação do candidato a prefeito pelo PT, Rodrigo Neves. Os pedidos de liminares eram para que a Justiça desse a ele,   direito de resposta e a retirada do ar do programa eleitoral do seu adversário à Prefeitura de Niterói, Felipe Peixoto, da coligação Niterói do Futuro, por críticas ao mensalão.
Nas suas alegações junto à Justiça Eleitoral, Neves disse ter sido ofendido por ter seu nome associado ao ex-ministro José Dirceu, condenado pelo Supremo Tribunal Federal. Em seu despacho, a Juíza nega o pedida alegando que “Não vislumbro ofensa na propaganda referida, porque nenhum atributo ou qualidade são dirigidos à Coligação requerente, ou ao seu candidato, Rodrigo Neves. Além disso, não há qualquer qualidade atribuída a qualquer dos reclamantes, seja elogiosa, ofensiva, pelo que não vislumbro ofensa prejudicial ao candidato do PT. Por outro lado não há que se falar em inverdades, porque de fato o candidato Rodrigo Neves é o candidato do PT e este também é o partido de José Dirceu, dentre outros denunciados no processo judicial reconhecido popularmente por “Mensalão”, mas a propaganda não inclui o candidato dentre os denunciados daquele processo”, afirma no despacho a Juíza.
Inquérito Policial
A Coligação Niterói do Futuro vai apresentar junto à Justiça Eleitoral pedido de abertura de inquérito policial, junto à Policia Federal para apurar a autoria dos atos de vandalismo e destruição das placas de propaganda do candidato à Prefeitura de Niterói, Felipe Peixoto. Na manhã de ontem, em mais uma tentativa de impedir a liberdade de expressão e de esclarecimento aos eleitores, um motociclista com um comparsa na garupa, em uma moto Honda, modelo CB300, cor Dourada, portando  capacetes, um branco e outro preto, rasgaram as placas de propaganda da Coligação Niterói do Futuro. Este fato ocorreu na Avenida Central, por volta das 10 horas, conforme relato que chegou ao comitê da coligação e as fotos em anexo que comprovam a denúncia.

Deixe uma resposta

Escreva seu comentário!
Digite seu nome