terça-feira, 22 setembro, 2020
22.5 C
Maricá

Encontro de Segurança Pública reúne autoridades e especialistas do setor em Maricá

A Secretaria Adjunta de Segurança Pública de Maricá realizou nesta quarta-feira (03/8) o primeiro Encontro de Segurança Pública da cidade, que reuniu diversas autoridades e especialistas no setor. Durante o dia, ocorreram palestras com temas como as novas atribuições das Guardas Municipais, a aplicação do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), uso de armas não letais e de sistemas de informação na área. O evento ocorreu no recém-inaugurado Cinema Público Municipal Henfil, no Centro.

O secretário Luiz Alberto Santos encabeçou a primeira mesa ao lado do comandante do 12º batalhão da PM (Niterói), coronel Fernando Salema, do delegado titular da 82ª DP, Júlio César Mulatinho, e do comandante da 4ª companhia do 12º, capitão Marcelo Barreto. Todos deram suas visões sobre a segurança pública em Maricá.
“Esta cidade ainda é um bom lugar para se viver, com uma criminalidade controlada. Mas isso acontece porque nós que cuidamos da segurança no município não descansamos”, frisou Mulatinho. “Temos problemas a resolver, mas a gente ainda vem aqui e é difícil ir embora de tão bom que é”, reforçou o comandante, que chamou a atenção para outra questão. “Minha preocupação maior hoje é com as redes sociais, que disputa de maneira desigual conosco a atenção dos nossos filhos. Peço aos pais que estejam atentos, pois tem muita coisa que não presta”, sentenciou.

(fotos: Divulgação)
(fotos: Divulgação)

As palestras que mais chamaram a atenção foram as do coronel PM Rui França – ex-comandante de batalhões da capital e Região Metropolitana do Rio – e da do guarda municipal Ronald Linhares, que atua na ronda escolar de São João de Meriti (na Baixada Fluminense). Linhares abordou o trabalho desenvolvido junto a estudantes em seu município e fez uma ressalva aos meios de correção para menores infratores.
“Se não houver um trabalho contundente na base de vida desses jovens, que são a família e a escola, nada vai mudar na sociedade. Temos de trabalhar mais forte junto a esses dois setores”, apontou o guarda. Já Rui França falou das mudanças na atuação das GMs estabelecida pela lei 13.022, de 2014. “Desde que esta lei entrou em vigor, os guardas não cuidam mais apenas do patrimônio público, mas agora da vida das pessoas, podendo realizar abordagens e até prisões. É importante frisar que, para o cidadão, não importa o tipo de agente público que está nas ruas. O que ele quer é segurança”, sinalizou o oficial.

O público acompanhou ainda as palestras do professor da Academia da Polícia Civil (Acadepol), Francisco Tavares (sobre o tráfego de informações para gestão de segurança), e do fuzileiro naval André Barroso (que falou do uso da armas não letais). Para o secretário Luiz Alberto Santos, o saldo do encontro foi extremamente positivo. “Foi importante reunir esses conhecedores sobre o assunto e esclarecer os diferentes pontos, sobre os quais ainda há muita coisa desconhecida da população, como essa nova atuação dos guardas municipais. Creio que tivemos nosso esforço recompensado”, celebrou.

79,157FansLike
27,269FollowersFollow
2,755FollowersFollow
1,550SubscribersSubscribe