quarta-feira, 8 abril, 2020
22.5 C
Maricá

Maricá: Defesa Civil oferece capacitação de primeiros socorros para guarda-vidas

A Defesa Civil de Maricá, com o apoio de militares do Corpo de Bombeiros, realizou nesta segunda-feira (24/06) uma capacitação de primeiros socorros e de suporte básico de vida para os guarda-vidas do município ministrada pelos médicos e enfermeiros da Seção de Ensino e Treinamento e Pesquisa (Setep). Ao todo, 80 guarda-vidas participaram do treinamento realizado na Faculdade Maricá, no bairro Flamengo.

Com duração de oito horas, a aula contou com teoria e prática de primeiros socorros com preparação para reanimação cardiorrespiratória, essencial para quem atua em praias, piscinas e rios. Os profissionais tiveram acesso a equipamentos como o manequim de torso (boneco para simulação da massagem cardíaca); o DEA (Desfibrilador Externo Automático); bolsa válvula máscara (Ambu) e a máscara facial para reanimação cardiopulmonar (RCP), conhecida como técnica boca a boca.
Segundo o major Gilvane Dias, coordenador operacional da Defesa Civil, o curso permite aprimorar o atendimento oferecido pelos profissionais que atuam da Rua 53, em Itaipuaçu, até Ponta Negra. “Nosso objetivo é reduzir o índice de mortes por afogamento em nossa cidade”. De acordo com major, de janeiro de 2018 até maio de 2019, foram realizados 1447 salvamentos e 88177 prevenções.
Presente na capacitação, o secretário de Proteção e Defesa Civil, Luiz Carlos dos Santos, destacou a importância da parceria entre o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil municipal.
“É fundamental termos essa sinergia com todos os órgãos envolvidos para garantir que mais vidas sejam salvas. Estamos no caminho certo buscando permanentemente capacitar mais profissionais e incentivar sempre o espírito de solidariedade”, declarou.
Há dois anos atuando como guarda-vidas, Matheus da Silva, de 23 anos, considerou a capacitação um excelente momento para renovar seus conhecimentos tanto na parte prática quanto teoria.
“Essa reciclagem é essencial para que possamos atuar de forma segura. Já precisei socorrer pessoas afogadas por excesso de álcool e também caso de convulsão. Nada melhor do que recebermos treinamento para atuar de forma adequada”, frisou.
Josivaldo da Silva, de 29 anos, atua há três anos como guarda-vidas na praia de Cordeirinho e, infelizmente, se recorda da morte de um idoso durante o carnaval desse ano que entrou no mar para salvar a filha.

“Conseguimos resgatar a menina e a mulher dele que também entrou no mar para salvar o marido, mas, infelizmente, depois de meia hora fazendo massagens cardíacas, seus sinais vitais não respondiam. Por isso, é fundamental que saibamos que, em caso de afogamento, cada segundo perdido faz diferença para salvar uma vida”.
Já no último domingo (23/6), os guarda-vidas Thales de Souza, de 31 anos, supervisor de praia, e Muryllo Marins, de 28 anos, que atua na área da praia da Barra de Maricá, resgataram um casal que estava se afogando.
“A mulher de 22 anos mergulhou numa zona de arrebentação onde tinha uma vala que impedia sua saída da água. Ela começou a ficar muito nervosa e com isso bebeu muita água. Eu saí da Rua 8, o Muryllo da Rua 10 e chegamos juntos ao local a tempo de conseguir retirá-la da água, com grau dois de afogamento evoluindo para o três. Nesse caso, se demorássemos mais três minutos, seria fatal”, relatou Thales.
Para Muryllo, é muito gratificante poder atuar para salvar uma vida. “Não há nada melhor do que ser um herói anônimo, sendo a diferença entre a vida e a morte para um desconhecido. Para muitos casos, a última esperança”, frisou.

De acordo com a Defesa Civil, é importante que o banhista observe bem o local onde pretende entrar e o comportamento das ondas e das correntes. Algumas recomendações importantes: nadar apenas em áreas supervisionadas por guarda-vidas; consultar o guarda-vidas para saber as condições para o banho e o local mais apropriado para o banho, longe das correntes de retorno; nunca nadar sozinho (a); redobrar o cuidado com as crianças, mantendo-as sempre ao alcance dos olhos; ter cuidado com o consumo de álcool, pois ele afeta as habilidades motoras e de percepção.

75,836FansLike
25,765FollowersFollow
2,683FollowersFollow
984SubscribersSubscribe