Jovem liderança, Marquinho da Juventude mobiliza população em defesa dos royalties de petróleo

O jovem líder Marquinho da Juventude criou um movimento que defende a não redistribuição dos royalties de petróleo, que pode acabar prejudicando a arrecadação do município de Maricá, o que mais arrecada em royalties no Brasil.

Estudante de Direito, Marquinho da Juventude representou Maricá em um ato realizado em Campos dos Goytacazes contra a redistribuição. “Estamos preocupados com a possibilidade da redistribuição, porém, ganhamos mais tempo, pois a Sessão no STF que iria acontecer no dia 20 de novembro, foi adiada pela Ministra Carmen Lúcia para o dia 22 de abril de 2020. Precisamos nos mobilizar enquanto sociedade civil organizada para defender um direito que é nosso por merecimento” informou Marquinho da Juventude convocando a população para novas mobilizações.

Caso ocorra a cassação da liminar que suspendeu a aplicação da Lei 12.734 de 30 de novembro de 2012, que dispõe sobre o pagamento e a distribuição dos royalties devidos em função da produção de petróleo, de gás natural e de outros hidrocarbonetos fluidos, teremos comprometidos vários Programas Sociais, o que impactará direta e negativamente nas vidas dos nossos munícipes.