segunda-feira, 30 novembro, 2020
26.5 C
Maricá

Bebê de apenas 6 meses sofre queimaduras em hospital de Niterói

Familiares de um bebê, de apenas seis meses, acusam o Hospital Getúlio Vargas Filho, o Getulinho, localizado no bairro do Fonseca, na Zona Norte de Niterói, de ter queimado a criança, nesta terça-feira (18).

De acordo com a mãe da criança, ela deixou a unidade para ir em casa e, quando retornou, a menina já apresentava queimaduras graves na metade do corpo e a unidade não dá explicações.

Ainda de acordo com a mãe da criança, Luara Porto Duarte, de 23 anos, o hospital se nega a entregar o prontuário médico com detalhes sobre o ocorrido, requisitado pela Polícia Civil para realizar o registro de ocorrência. A mãe informou que a bebê já sofre, desde que nasceu, com uma série de complicações.

“Eu saí do hospital e deixei ela normal, ela estava bem. Quando eu voltei, ela já estava enfaixada e quando eu perguntei, os médicos me disseram que foi na hora do banho. Eles não dão explicações sobre o que realmente aconteceu. Também não querem liberar o prontuário para dar queixa na delegacia. É uma sensação horrível”, contou.

Ainda de acordo com a mãe, a bebê nasceu com hidrocefalia e já foi submetida nos primeiros dias de vida a uma traqueostomia por conta de uma complicação na região da garganta.

“Ela voltou ao hospital há uma semana, porque estava apresentando pneumonia. Estava no oxigênio, mas estava respondendo bem. Ela já teve meningite e herpes. Ela também é uma criança hipotérmica, mas sempre demos banho em casa e nunca aconteceu nada com ela, nunca saiu pele nenhuma. Estamos sem saber o que fazer”, disse a mãe.

Procurada, a direção do Hospital Municipal Getúlio Vargas Filho, lamentou, em nota, o ocorrido e informou que está prestando toda a assistência para a paciente e para família. “Foi aberta uma sindicância para apurar o fato, e a direção tomará as medidas cabíveis. O prontuário será disponibilizado para a família já nesta quinta-feira (20)”, dizia a nota.