22 C
Maricá
quinta-feira, maio 26, 2022

Maricá tem candidatura aprovada para participar da COP27 em novembro, no Egito

Confirmação veio após validação de política local de agroecologia pela ONU

O compromisso de Maricá com a sustentabilidade e a alimentação saudável e de baixo custo ganha destaque internacional: a cidade foi oficialmente selecionada para participar do projeto “Diálogos Multissetoriais sobre Sistemas Alimentares Urbanos no Sul Global (África e América Latina)”, o que garante a participação de Maricá na Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas (COP27), a ser realizada em novembro, no Egito.

A candidatura da cidade para o projeto ­ desenvolvido pela organização Governos Locais pela Sustentabilidade (ICLEI, na sigla em inglês), em parceria com a FAO, órgão das Nações Unidas para alimentação e agricultura – foi aceita após a Prefeitura apresentar 12 programas municipais em andamento, que dão acesso à população de baixa renda a refeições balanceadas e saudáveis.

Entre os programas, estão as praças agroecológicas, hortas comunitárias, restaurante municipal, caminhão do peixe, fábrica municipal de desidratados, Selo de Inspeção Municipal, plantio de árvores frutíferas em áreas públicas, feira de agricultura familiar, apicultura, mercado municipal para produtores locais, reciclagem de matéria orgânica e desenvolvimento de técnicas inovadoras para a produção agrícola.

O secretário de Agricultura, Pecuária e Pesca, Julio Carolino, se disse emocionado pela aprovação da candidatura maricaense ao projeto e lembrou que os projetos desenvolvidos na cidade nasceram de uma conversa com o prefeito Fabiano Horta, que ouviu o relato de um aeroporto em Berlim (Alemanha) que havia sido transformado em horta comunitária e sugeriu que a iniciativa fosse reproduzida nas praças de Maricá.

“Recebemos a notícia da seleção da cidade para os Diálogos com muita alegria e satisfação. O projeto abrange todo o sul do globo e várias cidades disputaram essa seleção. O mundo inteiro vai ver nossos projetos de agroecologia, de produção em áreas urbanas, que são inovadores mas não nasceram para ganhar prêmios, e sim para para ensinar as pessoas a plantar e a se alimentar melhor”, afirmou o secretário.

A notícia de que o projeto de Maricá foi aprovado chegou na terça-feira (10/05), dois dias antes da participação do secretário de Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca, Julio Carolino, na Cúpula de Malmö, na Suécia, também organizada pela ICLEI com objetivo de garantir que governos municipais e regionais se comprometam com o desenvolvimento urbano sustentável. Na sessão virtual da conferência, prevista para a manhã de quinta-feira (12), Carolino falará sobre o tema “Minimizando o desperdício de comida dos revendedores para os consumidores finais nas cidades de médio porte na África e na América do Sul”.

spot_img
spot_img