18 C
Maricá
quinta-feira, agosto 11, 2022

Maricá implanta projeto contra desperdício de comida nas escolas

A Prefeitura de Maricá, por meio da Secretaria de Educação, inicia implantação do projeto ‘Aproveita + Maricá’ nas escolas do município. O principal objetivo é o aproveitamento integral dos alimentos e redução de desperdício, seguindo as diretrizes do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). Nesta quarta-feira (03/08), o projeto foi apresentado a funcionários do Centro Educacional Joana Benedicta Rangel, no Centro.

O projeto piloto começou a ser aplicado em quatro escolas da cidade, localizadas em Inoã, Caxito, Ponta Negra e Centro. Os alimentos ofertados aos alunos são avaliados, por meio do aplicativo Sigelu, desde o cardápio, quantidade de refeições servidas, peso das refeições, dos utensílios usados até as sobras de comidas (da panela e descartadas) e sacolas. Os nutricionistas das unidades são responsáveis pelo preenchimento do questionário, que são encaminhados para uma base de dados onde são feitas as etapas de diagnóstico, capacitações dialogadas e coleta dos resultados para planejamento de estratégias de expansão.

“Vimos a importância de trabalhar a educação nutricional no município. Esse ano, o tema da semana da alimentação é o ‘Aproveita + Maricá’, que iremos trabalhar com alunos a importância do alimento, desde a produção até o consumo. Nosso alvo é evitar o desperdício, servindo a mais do que consome. Vamos trabalhar esse tema com os professores e pais evitando o desperdício também em suas casas”, explicou a nutricionista Lourice Soares Bittencourt, responsável técnica da Secretaria de Educação e nutricionista do programa Nacional de Alimentação Escolar.

Sacolas biodegradáveis também serão utilizadas reduzindo o impacto ao meio ambiente. Por serem recicláveis, elas não emitem gases poluentes e podem inclusive ser destinadas à compostagem. A secretária de Educação, Adriana Costa, ressalta que o projeto envolve toda a comunidade escolar e busca gerar impacto e conscientização sobre a qualidade nutricional e o desperdício por meio da ferramenta tecnológica do Sigelu.

“O trabalho que fazemos com a alimentação escolar é muito importante e acontece desde 2019. Cada escola recebeu um tablet para a diretora fazer o pedido da merenda e com os valores nutricionais de cada cardápio elaborado. De lá para cá, tivemos a interrupção por conta da pandemia, e voltamos agora com o projeto ‘Aproveita + Maricá’ para avaliar o desperdício. Estamos fazendo uma adequação no cardápio de alimentos com alto valor nutricional. Sabendo o que eles gostam, podemos fazer uma refeição equilibrada, nutricional e vamos economizar. Não vamos desperdiçar, alimentando muito mais e com mais variedades no cardápio. É uma forma sustentável de ensinar a não desperdiçar”, explicou.

spot_img
spot_img
spot_img