23 C
Maricá
domingo, novembro 27, 2022

Em Maricá, PT corre pra tentar reverter votação pra presidente no 2º turno

Da redação / João Henrique – Após o resultado das eleições do primeiro turno para Presidente da República em Maricá, políticos de mandato da cidade estão intensificando a campanha para fazer com o que o candidato Lula (PT) seja o mais votado.

Acontece que, no primeiro turno, Bolsonaro (PL) saiu de Maricá com 47,79% dos votos contra 45,81% de Lula. O município é governado pelo Partido dos Trabalhadores há 13 anos e possui amplo apoio da Câmara de Vereadores, tendo 16 parlamentares na base do governo.

Apenas o vereador Ricardinho Netuno, ex-candidato a Deputado Federal, fez campanha para Bolsonaro. A votação do atual presidente assustou os petistas, que agora correm atrás para reverter a votação.

Nos últimos dias, até o prefeito de Itaboraí Marcelo Delaroli e seu irmão, o Deputado Estadual Eleito Guilherme Delaroli, voltaram à Maricá para fazer política, dessa vez para o atual presidente Jair Bolsonaro. Marcelo Delaroli, atualmente no PL, foi apoiado em 2020 pelo ex-prefeito Quaquá e o atual prefeito de Maricá Fabiano Horta.

Com pouco mais de 140 mil eleitores, Maricá não define tanto o cenário eleitoral, mas a votação de Bolsonaro no município é simbólica e pode representar um risco para a hegemonia do grupo político que governa a cidade há mais de uma década. Mesmo com diversas políticas públicas voltada para a população, como ônibus tarifa zero, distribuição de renda via Moeda Mumbuca, custeio de cursos superiores através do Passaporte Universitário, entre outros, os moradores questionam investimentos em áreas importantes como na saúde, educação e saneamento básico.

Prefeito de Maricá Fabiano Horta intensifica campanha para Lula (PT).
Em Maricá, o prefeito de Itaboraí Marcelo Delaroli adesiva carros em apoio a Bolsonaro.

Acompanhe-nos no Google Notícias

Sem boatos, sem fofocas, apenas notícias relevantes para você ficar bem informado.

spot_img
spot_img
spot_img