segunda-feira, 30 novembro, 2020
26.5 C
Maricá

Niterói afasta enfermeira envolvida no caso de bebê queimada

A prefeitura de Niterói determinou o imediato afastamento da enfermeira envolvida no caso de bebê que teve parte do corpo queimada durante o banho, no Hospital Municipal Getúlio Vargas Filho (Getulinho).

“A direção do hospital determinou o imediato afastamento da funcionária envolvida no caso e foi aberta uma sindicância para apurar responsabilidades, com conclusão prevista para a próxima terça-feira (25.08), que poderá resultar, inclusive, na demissão dos responsáveis por justa causa, diante a gravidade do fato. Todos os profissionais que atenderam a criança estão sendo ouvidos”, diz a nota oficial.

Na sexta-feira (21), mais funcionários do Getulinho prestaram depoimento na 78ª DP (Fonseca). De acordo com o delegado responsável pelo caso, Luiz Jorge Rodrigues da Silva, quatro pessoas já foram ouvidas sobre o caso, e outras duas irão depor até a próxima terça-feira.

O advogado Pedro Rocha, que representa a família do bebê, também aguarda a conclusão dos depoimentos para ingressar com ações contra os responsáveis. Eles pretendem processar a prefeitura por danos morais e não descartam outras ações contra os demais envolvidos.

“A ação cível por danos morais contra a Prefeitura de Niterói está sendo desenvolvida. Quando eu tiver acesso à folha de depoimento, minha equipe vai apurar a conduta de cada pessoa para definir se haverá outros processos.”, disse o advogado.

Saiba mais sobre o caso: Bebê de apenas 6 meses sofre queimaduras em hospital de Niterói