Maricá 199 anos – Terra de Beleza e Caos

Há pouco mais de 50 km do Rio de Janeiro, Maricá é um paraíso natural com todas as suas praias, lagoas, ilhas, cachoeiras e trilhas.capa-page

São 46 quilômetros de praias, seis lagoas, canais e rios, cachoeiras, trilhas, serras e muita natureza. Maricá é um paraíso natural que vem ao longo dos anos perdendo a sua área verde e preservada, como a restinga de Maricá. A cidade possui todos os potenciais para o crescimento do turismo na região, porém, falta infraestrutura. Faltam hotéis, ruas pavimentadas e acessos aos pontos turísticos sinalizados, profissionais qualificados e incentivos ao comércio.

Ela é bela. Maricá agrega todos os fatores positivos ao turismo. Já foi moradia da cantora Maysa, do educador Darcy Ribeiro e do grande gênio da arquitetura, Oscar Niemeyer. Charles Darwin também passou por Maricá, ele dormiu em uma fazenda em Itaipuaçu e fez diversas anotações sobre a cidade.

Muitos não sabem, mas Darcy Ribeiro escreveu o livro “O Povo Brasileiro” em sua casa de praia em Cordeirinho.

A cidade serviu e ainda serve de inspiração a muitos artistas de Maricá e de outras cidades, que sempre vem à Maricá relaxar ou em suas lindas serras, praias, rios ou lagoas.

Quem está em Maricá, não pode perder os cenários como o de cima da Pedra do Elefante (Alto Mourão), assim como a vista da Serra do Camburi, o canal e a praia de Ponta Negra, o pôr-do-sol na lagoa de Araçatiba, a lagoa de Guarapina, a calmaria da cachoeira do Espraiado, entre tantos outros pontos turísticos de Maricá.

O Maricá Info resumiu na linha do tempo, a história da cidade e selecionamos alguns pontos positivos e negativos da cidade.

LINHA DO TEMPO

Igreja Nossa Senhora do Amparo.
Igreja Nossa Senhora do Amparo.

1574 – A doação de sesmaria na faixa do litoral compreendido entre Itaipuaçu e a lagoa de Maricá marcou o início do povoamento da cidade.

1584 – o Padre José de Anchieta realizou a célebre pesca milagrosa na Lagoa de Araçatiba.

1635 – Foi construída a capela de São José do Imbassaí, com arquitetura de valor histórico e ambiental de estilo jesuítico.

1788 – Foi erguida a Capela de Nossa Senhora do Amparo e o povoado cresceu.

1814 – Formou-se a Vila de Santa Maria de Maricá que, posteriormente, perdeu sua autonomia e foi anexada a Niterói. Em 1833 readquiriu sua autonomia.

1832 – O naturalista inglês Charles Darwin visita Maricá e relata a natureza e a morte de uma escrava na pedra de Itaocaia.

1887 – A EFM (Estrada Férrea Maricá) proporcionou um grande crescimento, elevando Maricá à categoria de Cidade em 1889.

Estrada Férrea proporcionou grande crescimento à Maricá.
Estrada Férrea proporcionou grande crescimento à Maricá.

1889 – Foi inaugurado o trecho que ligara até Itapeba e posteriormente até Manoel Ribeiro. Através do Governo Federal tal projeto foi prolongado até Cabo Frio, e fazendo-se o entrosamento com a Central do Brasil.

1937 – O ex-presidente Getúlio Vargas visita Maricá. Ele passou pela cidade e foi para a inauguração da estação Cabo Frio.

1940 – A pesca despontou em Maricá, não só como fonte de sustento local, como fonte de exportação.

1950 – Maricá era a maior exportadora de pesca do Estado do Rio de Janeiro.

1962 – Após um forte temporal derrubar pontes e deixar a linha intrafegável, a Estrada de Ferro Maricá foi desativada. O governo a considerava como ‘anti-econômica’ mas ela era o principal meio de transporte da população, a um custo baixo.

2003 – A rodovia Amaral Peixoto entre Tribobó e Maricá é duplicada no governo de Rosinha Garotinho. A duplicação impulsionou o desenvolvimento da cidade nos anos seguintes à obra.

Ex-Presidente Getúlio Vargas em visita à Maricá.
Ex-Presidente Getúlio Vargas em visita à Maricá.

2007 – Maricá começa a receber os royalties do petróleo. O valor foi de R$5,5 milhões durante o ano. Em 2012 a cidade recebeu mais de R$110 milhões de royalties.

2010 – Chuvas deixaram centenas de pessoas desabrigadas em Maricá e causa destruição em diversos bairros.

2012 – Após denúncias de corrupção e arquivamento de CPI, o prefeito Washington Quaquá (PT) é reeleito com 42,28% dos votos.

2013 – Aumento do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), criação da taxa de coleta de lixo, fechamento do lixão, mortes em acidentes e aumento da violência marcam o 1º semestre do ano na cidade.