sábado, 6 junho, 2020
22.5 C
Maricá

Ponte Rio-Niterói é liberada após duas horas de interdição

O trânsito na ponte Rio-Niterói foi liberado após duas horas de interdição, devido a uma manifestação de funcionários do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj).
As pistas em ambas as direções foram liberadas por volta das 14h pela Polícia Rodoviária Federal. Principais vias de Niterói, São Gonçalo e Rio ainda estão engarrafadas.
Aproximadamente 150 funcionários da empresa Alumini, que presta serviços para a Petrobras, que trabalhavam no Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro, desembarcaram de ônibus na altura do vão central e começaram uma caminhada até o final da ponte, no sentido Rio de Janeiro. Segundo os trabalhadores, o motivo seria pela falta de pagamento dos salários.


Terminal Rodoviário de Niterói ficou com as baias cheias devido ao trânsito complicado em Niterói e na Ponte Rio-Niterói. (foto: Michelle Lima / Maricá Info)
Terminal Rodoviário de Niterói ficou com as baias cheias devido ao trânsito complicado em Niterói e na Ponte Rio-Niterói. (foto: Michelle Lima / Maricá Info)

Dívida – O juiz Andre Correa Figueira, titular da Vara do Trabalho de Itaboraí, havia condenado na última quinta-feira, a empresa ao pagamento de verbas trabalhistas que somam quase R$ 14 milhões para quase 3 mil trabalhadores. Além disso, a Petrobras, responsável pela obra na cidade, foi condenada subsidiariamente, caso a Alumini não pague a divida a estatal terá que arcar com o prejuízo. Além disso, a condenação também diz que a empresa terá que quitar o salário do mês de novembro, segunda parcela do décimo terceiro salário de 2014, terceira parcela de férias vencidas e terceira parcela relativa às verbas rescisórias de 469 empregados já dispensados, além de dano moral individual no valor de R$ 500 para cada trabalhador prejudicado.
*Em atualização

78,029FansLike
27,269FollowersFollow
2,717FollowersFollow
984SubscribersSubscribe