Maricá: Prefeitura remove restos de construção da restinga

Mais uma operação conjunta foi deflagrada na manhã desta terça-feira (22/11) para preservar a região da Restinga de Maricá. Integrantes da Secretaria Adjunta de Meio Ambiente do município atuaram em parceria com agentes do Instituto Estadual do Ambiente (Inea) e com o apoio de policiais militares da 6ª Unidade de Policiamento Ambiental (UPAM) na retirada de resíduos de construção civil que são descartados na área de proteção permanente. As equipes encontraram restos de materiais como gesso, entulho e cimento em uma área próxima à aldeia indígena Mata Verde Bonita, de onde saíram quatro caminhões lotados apenas na parte da manhã. Até as 15 horas, haviam sido retiradas aproximadamente 20 toneladas de resíduos.

No total, os agentes do Inea identificaram 35 pontos em toda a região onde há despejo de diferentes tipos de rejeitos como pneus e sacos plásticos, além de restos de construção civil que foram alvo da operação. De acordo com o chefe de fiscalização, Carlos Henrique Gomes, o intuito é coibir esses e outros crimes ambientais na região. “Essa retirada também pretende minimizar o impacto causado por atos criminosos como o que constatamos aqui e acho que é importante ter a colaboração da população através de denúncias anônimas”, pontuou.

O coordenador de fiscalização da Secretaria de Meio Ambiente, Jorge Ricardo Alves, acrescentou que foram retiradas também carcaças abandonadas de carros possivelmente roubados. A remoção foi feita pela Secretaria Adjunta de Trânsito e Transportes após uma das rondas realizadas por policiais da UPAM, que circulam pela região. Ainda segundo ele, outras ações serão realizadas nos próximos dias. Os três órgãos recebem denúncias anônimas de crimes ambientais através dos telefones 2637-3837 (Secretaria de Meio Ambiente), 2638-4411 (Inea) e 2638-3690 (UPAM).

No último dia 3, uma outra operação retirou um total de 14 toneladas de materiais, entre resíduos sólidos e material reciclável, de outro ponto da Restinga de Maricá. Naquela ocasião, as equipes se concentraram no local conhecido como ‘Praia da Aeronáutica’ e removeram pneus velhos, freezers e geladeiras enferrujados, além de demolirem uma das barracas de madeira erguidas no local. Jorge Ricardo Alves disse que haverá uma nova ação no mesmo local, mas que antes os donos das barracas e materiais serão notificados.

Redação Maricá Info

Levamos até você um jornalismo crítico, com imparcialidade e independência editorial. Aqui você tem voz, participe! Envie sugestões de reportagem e denúncias para o nosso Whatsapp: (21) 99621-9049.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inline
Inline