Maricá: Vereadores de oposição fiscalizam unidades de saúde e encontram problemas

Logo após o término da sessão na Câmara de Vereadores de Maricá, dois vereadores do bloco de oposição, Filippe Poubel e Ricardinho Netuno, realizaram uma vistoria no hospital municipal Conde Modesto Leal e na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Inoã.

Poubel criticou a moção de aplausos para a secretária de saúde aprovada na Câmara de Maricá devido às condições de atendimento nas unidades de saúde.

“Ao contrário de alguns vereadores, que querem tampar o que está acontecendo na realidade da cidade, esconder da população a realidade da saúde em nossa cidade, fomos no hospital e viemos aqui na UPA novamente, e os problemas se repetem.” Comentou o vereador Ricardinho Netuno, que teve o requerimento rejeitado na Câmara de vereadores de Maricá nesta segunda-feira (6).

Os vereadores constataram que faltam reagentes e tubos de coleta para exame de sangue. “Pessoas terão que ir para outros hospitais para realizar um exame de sangue. O dentista não pode consegue fazer uma extração de dente pois não tem na UPA o anestésico, não tem o curativo, para fazer uma cirurgia.” Comentou o vereador Ricardinho.

O vereador Poubel criticou a prefeitura, que criou uma megaestrutura para o Carnaval. “Fizeram um paliativo só para 5 dias dizendo que ia ter um atendimento só para inglês ver (sic), que é para atender o turista e esquece da população. E hoje aqui na nossa unidade básica não está tendo o básico.” Comentou o vereador Filippe Poubel.

Redação Maricá Info

Levamos até você um jornalismo crítico, com imparcialidade e independência editorial. Aqui você tem voz, participe! Envie sugestões de reportagem e denúncias para o nosso Whatsapp: (21) 99621-9049.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inline
Inline