Vereadores de Maricá aprovam projeto de lei, em primeiro turno, que proíbe exigência de biometria para idosos e pessoas com deficiência no transporte público

Na sessão da Câmara de Maricá desta segunda-feira (08/05) foram votados e aprovados cinco projetos de lei apresentados pelos vereadores. Proposta de autoria do vereador Ademilton Diniz (PTB), o Tatai, que proíbe o uso do sistema biométrico digital para idosos e pessoas com deficiência no transporte público municipal foi aprovada em primeiro turno.

Um parecer da Comissão de Justiça e Redação Final relativo ao Projeto de Resolução do vereador Felipe Paiva (PCdoB) que dispõe da criação da Comissão Permanente dos Direitos da Pessoa com Deficiência também recebeu os votos favoráveis de todos os parlamentares.

Outros três projetos tratam da alteração de nomes de ruas também foram analisados. Frank Costa (SDD) propôs alteração do nome da rua denominada Guariba, no Marine, para Rua Guacira Terezinha Elias. Outra alteração é que a Rua 23, em Cordeirinho, recebe o nome de Rua Norma de Barros Rosal. No Espraiado, uma via ainda sem identificação, recebeu o nome de Rua Juvenal Lopes.

Projetos a serem votados – Foram lidos quatro projetos de lei que deverão ser votados em breve. Dois são de autoria do vereador Ricardinho Netuno (PEN) que dispõem da instituição do Programa Faixa Verde na cidade, além da instalação de guichês de caixa rápido nas agências bancárias do município.

O vereador Frank Costa (SDD) quer instituir o dia 6 de setembro como Dia do Artesão. Já a indicação do vereador Filippe Poubel (DEM) solicita a implantação nas escolas de atividades que alertam para os riscos e consequências do uso de drogas.

Booking.com

Redação Maricá Info

Levamos até você um jornalismo crítico, com imparcialidade e independência editorial. Aqui você tem voz, participe! Envie sugestões de reportagem e denúncias para o nosso Whatsapp: (21) 99621-9049.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *