Em Maricá, vereadores pedem mais segurança no entorno de escolas

O assunto Segurança Pública vem constantemente sendo debatido nas sessões ordinárias na Câmara Municipal de Maricá. Durante sessão nesta segunda-feira (3) os vereadores mais uma vez pediram uma rápida intervenção na segurança do município e desta vez eles identificaram que o perigo está no estorno das escolas. O vereador Marcinho da Construção (DEM) pediu a presença de guardas municipais nas dependências escolares.

Ele explicou que os meliantes esperam o momento em que os policiais do Proeis saem das unidades para aliciar crianças. O presidente da Casa, Aldair de Linda (PT), aproveitou para anunciar que nesta quarta-feira (4) as novas viaturas que vão patrulhar a região.

“Eu recebi algumas denúncias e quero dizer que essas denúncias me deixaram preocupado. Recebi denúncias de que maus elementos estão se aproveitando da falta de segurança de alguns lugares para aliciar crianças em colégios. Acho que esse tema não tem bandeira partidária. Todos temos que abraçar essa casa”.

O vereador Ricardinho Netuno (PEN) opinou pedindo ronda escolar nas unidades escolares. Ele pediu ainda que haja um número de contato para que a direção das escolas possam entrar em contato com a Secretaria Municipal de Segurança.

“Precisamos cobrar a ronda escolar. Ela precisa funcionar aqui na cidade e principalmente o telefone de contato que precisa ser bem divulgado. Professores, pais de alunos e as próprias crianças são as vítimas dessa situação e que possam denunciar e chamar o guarda municipal para inibir esse caso”, opinou.

Aldair ainda falou sobre a presença dos policiais militares que vão atuar pelo Proeis na cidade.
“Na quarta serão apresentadas as viaturas que serão caracterizadas para trabalhar com a Guarda Municipal. Vamos começar a atuar já este mês como o prefeito havia prometido. Isso dará visibilidade e condições melhores de segurança para essas crianças. Serão 10 viaturas e 30 policiais”.

Rony Peterson (PR) também falou do Proeis e de sua importância. Ele explicou ainda que os policiais contratados pelo convênio darão segurança também nas escolas juntamente com guardas municipais e agentes de trânsito.
“Proeis começou hoje (ontem). Já vimos duplas de policiais a pé fazendo o patrulhamento em nossa cidade, em todos os bairros. Vi policiais em São José, Santa Paula, Centro, Recanto. Isso vai trazer mais segurança para nossa população. Marcinho, é de grande valia sua fala. O secretário de Segurança garantiu que além dos policiais militares, estão previstos agentes de trânsito e guardas municipais para fazer esse trabalho preventivo nas escolas.

Os vereadores opinaram também quanto ao espetáculo teatral ocorrido em São Paulo onde crianças são instruídas a tocarem em um homem nu. Marcinho usou a palavra “Absurdo” para definir a situação. Filippe Poubel (DEM) também comentou sobre o evento ocorrido em São Paulo. Ele demonstrou repúdio.

“Querem legalizar a pedofilia disfarçada de igualdade de gênero. Gênero que conheço é objeto. Daqui a pouco vai nascer uma pessoa dizendo que tem gênero de gato. Deus fez o homem e a mulher”.

Felipe Auni (PSD) disse que vai propor que não seja discutida a ideologia de gênero nas escolas.
“Propus isso na legislatura passado, mas claro que foi vetado. Trarei esse projeto de lei para essa Casa. Não devemos mais discutir isso que é a banalização da família”.

Outubro Rosa – O presidente da Casa, Aldair de Linda (PT), anunciou que a Câmara Municipal será iluminada com a cor rosa em alusão ao Outubro Rosa, mês de combate ao câncer de Mama.
“Hoje começamos o mês do Outubro Rosa em prevenção ao câncer de mama. Por isso vim de gravata rosa. Para homenagear esse movimento. Vou mudar a iluminação da Câmara. Queremos incentivar às mulheres a realizarem o exame para que identifique essa doença no início e ela possa ser tratada e curada”.

Saúde – O vereador Filippe Poubel (DEM) comentou sobre a empresa que presta serviços no Hospital Municipal Conde Modesto Leal, no Centro, fornecendo o gerador de energia elétrica. Ele explicou que o fornecedor não recebe repasse da prefeitura há mais de um ano.
“Em 29 de setembro fui solicitado pelo Diogo dono da empresa Gera Energy que presta serviço com o único gerador que presta energia para o hospital. Fiquei estarrecido, pois ele estava com um caminhão para retirar o único gerador naquela unidade. Tem um ano e oito meses que essa empresa não recebe da prefeitura”.

Poubel ainda falou que há três ambulâncias do Samu quebradas. Aldair de Linda pediu que o vereador Felipe Auni, presidente da Comissão de Saúde, busque informações a respeito das ambulâncias.
“Se houve essa falha vamos ver com a secretária. O prefeito Fabiano Horta delega poderes. Se a secretária não está cumprindo vamos tomar atitude. O prefeito tem todo compromisso com a cidade. Se houve falha, vamos cobrar”.

Em resposta dada por Felipe Auni, a Secretaria Municipal de Saúde, informou que as ambulâncias quebradas não passavam por manutenção há anos. A frota será trocada pelo Ministério da Saúde.
“O Samu são as famosas burocracias que atrapalham nosso país. Quero dizer que Samu não podem ser alugadas. Essas que foram alugadas agora são para o transporte inter-hospitalar e temos visto bastante paciente sendo removido. O contrato do gerador não foi firmado com a prefeitura, mas com a empresa que prestava serviço no ano passado”.

Educação – O vereador Chiquinho denunciou a falta de ônibus escolares em Bambuí.
“Não tem ônibus escolares para as crianças irem para a sala de aula”.

Ordem do dia – Foi votado em segundo turno projeto de lei, de autoria do Poder Executivo que dispõe sobre a contratação por prazo determinado de pessoal para os cargos de coordenador geral/pedagógico, professor de modalidades náuticas e monitor para a continuidade do Projeto Navegar.

Também foi votado em segundo turno projeto de lei de autoria do Executivo que dispõe sobre a contratação por tempo determinado para atender a necessidade temporária para a Empresa Pública de Transporte (EPT).

Foi votado PL em segundo turno que dispõe sobre a organização do Sistema Municipal de Defesa do Consumidor, Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor, Comissão Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor e Fundo Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor.

Foi votado PL do Executivo que institui o Plano de Carreira, Cargos e Vencimentos da Defesa Civil.
“Tivemos duas enchentes no município e eles não pararam enquanto não sanaram o problema. Meu voto é favorável e é muito louvável a atitude do nosso prefeito”, disse Aldair.

Também foi votado PL de autoria do vereador licenciado Helter Ferreira que cria o Serviço Voluntário Ambiental.

Também foi votado em segundo turno projeto do vereador Marcinho da Construção que institui a Campanha de Conscientização Ostensiva da Valorização, Prevenção e Enfrentamento à Violência Doméstica contra as mulheres.
“É importante valorizarmos as mulheres do nosso município. É importante diminuir a violência contra a mulher. Precisamos abraçar essa causa”, disse Marcinho.

Netuno sugeriu que seja feita campanha, principalmente em área com grande incidência. Ele deu como exemplo a área de Inoã.

Também foi votado em primeiro turno PL que cria o Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico.

Foi votado Projeto de Resolução de autoria do vereador Felipe Auni que propõe alteração do trâmite proposto nos requerimento apresentados na Casa. O projeto prevê celeridade na análise desses documentos. Assim que aprovado em segundo turno, esses requerimentos não precisarão ser despachado pelo plenário, desonerando as pautas de deliberações das sessões. Agora os requerimentos serão escritos e dependerão da deliberação da Mesa Diretora.

Também foi votada moção de autoria de Frank Costa, à senhora Vanessa Rodrigues.

Redação Maricá Info

Levamos até você um jornalismo crítico, com imparcialidade e independência editorial. Aqui você tem voz, participe! Envie sugestões de reportagem e denúncias para o nosso Whatsapp: (21) 99621-9049.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inline
Inline