Início Direito “Como passar na perícia do INSS? Melhor perguntar porque você não passou”...

“Como passar na perícia do INSS? Melhor perguntar porque você não passou” Por Fabio Toledo

Laudo Médico de Exame Mal Feito:

Imagine a situação o Segurado apresenta um laudo médico de exame mal feito, pior o médico que acompanha o paciente sem requerer os exames complementares dá um laudo, em razão disso o médico faz um má interpretação, ou seja, o Segurado na pericia alega uma coisa ao Perito, no entanto, quando é feito analise pelo Médico Perito do INSS nada é encontrado nos exames e laudos, ou seja, a entrevista qualificada do Segurado é contraditória aos laudos, portanto, com certeza será negativo a resposta da pericia.

Laudo Bem Feito:

Observe que até mesmo em casos judiciais em face do “INSS”, o Juiz não é escravo da opinião do Médico Perito nomeado, poderá levar em consideração o laudo particular(bem feito), no entanto, esse documento deverá estar muito bem fundamentado, agora se o laudo médico é incompleto, o Médico Perito do INSS, terá suas próprias convicções pelos documento que levou, vejamos alguns detalhes que na maioria das vezes falta no laudo:
*Não possui o CID, isto é, o código da doença;
* Não consta qual a conseqüência que a doença poderá ter na vida do paciente caso ela permaneça na mesma atividade laboral, por exemplo, “hérnia de disco”, não poderá fazer mais esforço;
* Não tem uma indicação muito clara, que existe uma incapacidade total, e/ou, temporária parcial, se possível colocar o tempo provável de recuperação;
* O tempo de repouso e quais terapias indicadas, ou aquelas que apesar de indicada não teve melhora;
* Médico não tem “bola de cristal”, evidentemente que os laudos principalmente com fins previdenciários, devem vir aliado aos exames;
* Muita atenção, o médico deve fazer Receita e o Atestado Médico de forma legível, inclusive existe orientação no código de ética (Cap. 3, Art. 11), pois o SEGURADO terá que responder as perguntas do PERITO que consta no laudo médico;
* Não fique baseando-se em “…ouvir falar…que minha doença…”, ” ….Disseram que minha doença é causa ganha….”, contrate advogados especializados de verdade quando ele disser que “…sua causa é ganha…” procure outro, isso porque são vários fatores, Juiz, Perito, Laudos, Sua Entrevista, é evidente que certas doenças, com laudos e exames muito bem feito, bons advogados as chances triplicam!
LAUDOS DOENÇAS MENTAIS
Há muito anos os males físicos preocupava, no entanto, hoje as doenças mentais/transtornos, tais como “Esquizofrenia, Depressão, Bipolaridade”, entre outras vem tomando contas dos pedidos de invalidez, auxilio doença, e pior as vezes a doença é auxilio acidentária, isto é, está relacionado ao trabalho, o Segurado recebe o beneficio errado, perdendo sua estabilidade no emprego, logo tal situação deve deter maior atenção do Segurado, Médico do Paciente e do próprio advogado que cuidará da causa.

Ora, nesses casos principalmente, os laudos médico deve conter um “filme” da vida do Segurado, ou seja, toda a leitura de “altos e baixos”, tentativa de terapias para melhora, agravamento, o médico do PACIENTE tem um foto sua condição médica, afinal, ele acompanha toda a sua vida, o Perito ele possui as vezes minutos para conhecer o filme do Segurado, e pior o LAUDO DIZ UMA COISA, E O PACIENTE NA ENTREVISTA diz outra, não porque está mentindo, mais a ansiedade desse, a falta de dialogo com seu médico e leitura do seu laudo, leva ao INDEFERIMENTO, portanto, principalmente em doenças mentais deve conter de forma detalhada todo quadro do paciente, deixando bem claro porque esse está Incapacitado para o trabalho, não deve deixar de contratar um advogado.
“Hérnia de Disco” e Lesões
Vamos chamar assim de forma popular “hérnia de disco”, diversas vezes, mas muitas vezes, o laudos que o Segurado leva ao INSS e até mesmo para Justiça, é péssimo, são incompleto não conclusivos.
Acontece, mais ou menos assim, “…meu médico disse que caso venha operar vou ficar paralitico…”, “…meu médico disse que não posso trabalhar senão…”, todavia, o médico não escreveu isso no laudo, sim, isso mesmo PORQUE ELE NÃO ESCREVEU ISSO NO LAUDO? Cadê a ressonância magnética, tomografia e outros exames?? Realmente, isso será muito complicado comprovar em qualquer lugar!
Geralmente, as lesões são acidente do trabalho, e não é emitido o CAT, o SEGURADO e TRABALHADOR é lesado, pois não tem o seu FGTS depositado, não tem estabilidade no trabalho, e ainda por muito tempo perde a oportunidade de ser indenizado pela empresa, isso porque o LAUDO DO MÉDICO não consta a condição do ACIDENTE DO TRABALHO/DOENÇA DO TRABALHO, portanto, o Segurado deve ficar muito atento as coisas que estão no laudo e esclarecimento feito ao seu médico.

De outra banda, a simples alegação de “dor ciática” no laudo não tem sido muito aceita para “invalidez” o Segurado deve ter em mente que a Previdência Social e o próprio Judiciário tem uma responsabilidade social, ou seja, beneficio é realmente para que não tem condições de laborar, ter uma vida normal, um laudo somente com “dores” e receituário de “aspirina” realmente não terá qualquer chance de ser deferido, e não perca tempo com discurso que o PERITO GANHA PARA NEGAR! Simplesmente você deve fazer o “trabalho de casa”, contrate bons advogados, converse com seu médico, as vezes por falta de informação do SEGURADO é recebe a noticia de “indeferimento”, mas com certeza após esse artigo, terá em mente que em regra qualquer laudo deverá conter, por exemplo, exames!
CONCLUSÃO

O Segurado deve perceber que a  analise não é feita somente pelos documentos (exames e relatórios médicos), mas pela entrevista e comportamento sobre as seqüelas da doença que devem estar aliada a sua realidade de incapacidade total ou limitação temporária para uma vida normal que deve constar no laudos médicos.

DICA FINAL:
“…AQUELE QUE NÃO LUTA PELO SEU DIREITO…DEVE SUPORTAR SEU FUTURO…AUTORESPONSABILIDADE…O MEDO É SUPORTÁVEL e COMPREENSÍVEL…A COVARDIA NÃO…”

Sobre o autor:

Dr. Fábio Toledo é Advogado Pós-Graduado em Direito Privado pela UFF e Pós-graduado em Direito Acidentário, MBA DIREITO PREVIDENCIÁRIO E TRABALHISTA(ANDAMENTO), Pós- Graduando em Direito Médico, foi Auditor Substitutivo Esportivo, Graduando em Engenharia Cível, Perito Judicial , Contabilidade, fez parte de várias comissões da OAB, DEFESA DO CONSUMIDOR, e OAB vai escola, Palestrante, Colunista de vários jornais, sendo advogado em ações com grande repercussão em diversas área do direito publico e privado;

Para conhecer  sua obra  e trabalho visite:
www.direitoacidentario.com.br
www.melhoradvogado.com.br
www.fabiotoledo.com.br (leia outros artigos ou mande sua dúvida atendimento@fabiotoledo.com.br)

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor colocar seu nome aqui