Início Notícias de Maricá Maricá: Secretário de Segurança comenta ações da prefeitura no combate à criminalidade

Maricá: Secretário de Segurança comenta ações da prefeitura no combate à criminalidade

População de Maricá – RJ, cidade há cerca de 60km da capital do estado vive com medo. Efeitos da pacificação são sentidos no município, que possui cerca de 35 PM’s por dia.

Da redação | João Henrique – O avanço da criminalidade em Maricá é uma das maiores preocupações dos moradores da cidade, que vivem com medo e com a sensação de insegurança. Ouvimos o secretário de segurança de Maricá, Fabrício Bittencourt, para saber o que está sendo feito pela Prefeitura de Maricá para amenizar a situação e aumentar a segurança na cidade, já que o policiamento é dever do Estado. Confira no vídeo:

De acordo com o Secretário de Segurança de Maricá, diversas ações já foram tomadas para auxiliar a Polícia Militar na ostensividade e no combate à criminalidade em Maricá. Uma delas foi a criação do GTO – o Grupamento Tático Operacional – que funciona como uma PATAMO, só que da Guarda Municipal. “Nós fizemos um curso de dois meses com 20 agentes da Guarda Municipal, fizemos um curso de capacitação, de treinamento com Policiais Militares, Policiais Federais, Bombeiros. Nós fizemos um treinamento com pessoal especializado e capacitamos esse grupo em segurança pública.” Declarou Fabrício, que está à frente da Secretaria de Segurança desde janeiro de 2013.

Leia Também:

O Secretário comentou também que estes guardas do Grupamento Tático Operacional não têm autorização para trabalhar armados, mas que mesmo assim, auxiliam a Polícia Militar.

“Mas num futuro breve a gente quer armar este grupamento. A PL 1332, na Câmara Federal já foi aprovada, já está no Senado e a gente vai basear isso aí, fazer uma discussão ampla com a população ampla de Maricá, com a Câmara de Vereadores e com o Ministério Público. (…) Temos ideia de conseguir armar parte da Guarda Municipal, começando por este grupamento para podermos atuar em segurança pública e auxiliar a polícia militar nas questões de ostensividade no nosso município.” Disse o Secretário de Segurança de Maricá Fabrício Bittencourt em entrevista ao ‘MaricáInfo.com’.

Os efeitos da política de segurança pública do Governo do Rio de Janeiro só têm causado danos à cidade, que já registra um salto de registros de prisões este ano (Já foram registradas mais de 120 prisões), além do aumento do registro roubos a transeuntes (13 casos em janeiro de 2013 e 16 casos em janeiro de 2014); Furto de veículos (11 casos em janeiro de 2013 e 19 casos em janeiro de 2014); entre outros. O número de apreensão de drogas só no primeiro mês deste ano teve um aumento de 700% (De duas apreensões em janeiro/13 a quatorze apreensões em janeiro/14). [Dados do ISP-RJ]

Em reunião do CCS, o comandante da 4ª CIA do 12º BPM – que comanda o policiamento em Maricá, declarou que hoje somente 104 homens trabalham na cidade, o que, divididos em turnos registra-se aproximadamente 35 PM’s de serviço por dia, patrulhando uma cidade com 362 KM² e cerca de 160 mil habitantes.

A Guarda Municipal pode sim, auxiliar a PM como já tem feito em diversos casos, mas as limitações impostas pelas legislações federais e estaduais impedem que os agentes municipais tenham mais autonomia e preparo para atuar reprimindo a criminalidade na cidade de Maricá.

2 COMENTÁRIOS

  1. Cade o projeto de transformar Jacaroá em condomínio, com câmeras e porteiro 24h.
    o MODELO do Bairro de Camboinhas em Niterói deu muito certo. Pq não fazem em Jacaroá?

    Além de acabar com os barracos que estão se formando lá no Bairro afim de combater uma possível favela no local ?

    Para isso basta os Vereadores criarem a lei de casas padronizadas no bairro. QUem tiver fora do padrão tem até 6 meses para entrar no padrão ou venderem seus terrenos.

    O momento de tomar tais medidas é agora. Se deixar para depois será tarde de mais

    mande um e-mail lagoajacaroa@gmail.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor colocar seu nome aqui